O que falta ao Benfas?

domingo, 28 de outubro de 2007

Boa noite internautas desprevenidos. Devem estar a pensar que diabo será isto. Não esperem muito deste blogue, mais que não seja por ser da autoria de um pascassio (não me perguntem de onde surgiu este expressão que eu também não sei).
O Blogue que criei, não sei bem porquê, não devia estar a dar nada de bom na fox ou no canal de história (não se preocupem eu gosto do canal de história mas não sou um cromo anafado de 40 anos que passa os dias a ler o courrier internacional e a matutar porque raio o Hitler lançou a invasão da Rússia quando já tinha outra frente de guerra, afinal o tipo era um louco homicida queriam o quê), não se avoca como local de discussão de grandes ideais políticos, de resto a manifesta inépcia da administração (pelo menos soa pomposo) não o permitiria. Procurarei transmitir a minha visão pessoal sobre os temas que me aprouverem, mas se quiserem objectividade desamparem-me a loja (não se preocupem que não chegará ao nível de parcialidade do jornal da TVI). Não se coíbam de deixar os vossos comentários, sugestões, ou coisas que tais.
Muitos parabéns à ínfima percentagem de leitores que não mudaram de blog a partir da primeira frase do texto. Conseguiram ler umas 14 ou 15 linhas de deambulações semidementes sem qualquer nexo, e ainda dizem que não há leitores em Portugal. Adeus que me parece ouvir os assobios do David Fonseca na MTV.

P.S (se calhar post scriptum pareceria mais eloquente): Cuidado com as janelas. Mas isso já são outras núpcias….

5 comentários:

Joana Baptista disse...

Ai as malandras das janelas quete fogem das mãos! E voam!

Bruno Matias disse...

caro colega e amigo.é um pazer participar neste blog, apesar das expectativas serem baixas, a iniciativa é de aplaudir porque assim o ppl está em contacto sem pagar um tusto."pascácio" parece ter origens gregas, ou entao não!gostei de ver as fotos, apesar de ser um album muito curto...infelizmente, o ilustre colega nao sabe escrever, pois onde se lê "pantão" devia estar "panteão" (na foto do referido "panteão")!
Em relação aos recibos verdes:eu fui ao serviço de finanças da fontes pereira de mello (perto do metro de picoas) e pedi para abrir actividades, o funcionário, que por acaso até era muito competente, explico-me tudo como se fosse uma criança de quatro anos, depois é so ires comprar o livro de recibos verdes (que por sinal até nem são verdes), custa uns meros 3 euros.Enfim, bem vindo ao mundo dos crescidos.
qq dúvida, pergunta ao viziho do lado, nao me pergntes a mim.
um abraço e bom feriado

Eduardo Alves disse...

Jovem muito obrigado pelas suas informações. Faço desde já um mea culpa, nem panteão sei escrever, mas já era de esperar.Peço-lhe mui respeitosamente que divulgue o site a quem bem lhe aprouver.Na certeza porém de que não terá mais leitores do que um jogo do beira mar com o nacional para a taça da liga.
Tratarei de ampliar o leque de fotografias, começando quem sabe pelas de vossa excelência numas certas posições manhosas, e mais não digo que tenho amor à vida.

Bruno Matias disse...

Isso é sacanagem,não se faz!!Isso é chantagem.
Vou tentar divulgar este blog mas dúvido que alguem esteja interessado em participar.
Acho bem alargares o leque de fotos.
Aproveito para desejar um bom feriado e um bom fim de semana alargado, caso seja o caso.

Vasco Lopes disse...

O mestre Alves agora deu em blogueiro...deve estar a preparar alguma candidatura à presidência da junta de freguesia da Picheleira ou coisa parecida!!!
Ainda se fosse para a droga, agora isto?! Mas pronto, quero ainda assim desejar ao meu mui ilustre colega de turma e agora também colega de profissão, muitas felicidades nestas lides cibernáuticas. Já agora, porquê a Vitória de Pirro e não a Vitória de Lenine? Aposto que esse Pirro não faz a mais pálida ideia do que é uma kolkhoz ou uma sovkhoz.
Enquanto não correres com esse Pirro daqui para fora não divulgo este blog a ninguém!
Neste termos e nos demais de direito, o meu pedido deve ser julgado procedente, por provado, com as legais consequências.
Assim se fará a costumada JUSTIÇA!
Um forte abraço,
Vasco Lopes