O que falta ao Benfas?

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Are you human? Or are you dancer?

(...)
Pay my respects to grace and virtue
Send my condolences to good
Give my regards to soul and romance
They always did the best they could
And so long to devotion
You taught me everything i know
Wave goodbyeWish me well

You got to let me go
Are we human?
Or are we dancer?
My sign is vital
My hands are cold
And I'm on my knees
Looking for the answer
Are we human?
Or are we dancer?
(...)

Human, The Killers

I am a dancer.

terça-feira, 18 de novembro de 2008

Regresso do Vácuo

"A perfeição não é alcançada quando já não há mais nada para adicionar, mas quando já não há mais nada que se possa retirar".

Antoine de Saint Exupéry

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Anseio por...

Just a perfect day
drink sangria in the park
And then later when it gets dark
we go home

Just a perfect day
feed animals in the zoo
Then later a movie too
and then home

Oh, it's such a perfect day
I'm glad I spent it with you
Oh, such a perfect day
You just keep me hanging on
you just keep me hanging on

Just a perfect day
problems all left alone
Weekenders on our own
it's such fun

Just a perfect day
you made me forget myself
I thought I was someone else
someone good (mas apenas por um instante)
(...)

Lou Reed - Perfect Day

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Crónicas semi-jurídicas

Já sei qual é a minha especialidade, enquanto jurista.
Ganhar acções mediante sentenças inteligíveis com palavras esquisitas, de forma a simular erudição, à mistura.

Cortes me confesso

Aqui me penitencio pela minha tendência cortes, que se tem manifestado nos últimos tempos.

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Notificação

Dr. Bruno Matias considere-se notificado para participar neste blogue, o convite já seguiu para o seu email.

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Do you say this to all the boys?

BOY: On a hot summer night,would you offer your throat to the wolf with the red roses?
GIRL: Will he offer me his mouth?
BOY: Yes.
GIRL: Will he offer me his teeth?
BOY: Yes.
GIRL: Will he offer me his jaws?
BOY: Yes.
GIRL: Will he offer me his hunger?
BOY: Yes.
GIRL: Again, will he offer me his hunger?
BOY: Yes!
GIRL: And will he starve without me?
BOY: Yes!
GIRL: And does he love me?
BOY: Yes.
GIRL: Yes.
BOY: On a hot summer night,would you offer your throat to the wolf with the red roses?
GIRL: Yes.
BOY: I bet you say that to all the boys!
(...)

Meat Loaf, You took the words right out of my mouth

terça-feira, 9 de setembro de 2008

Meat loaf Rules

[...]
And all I can do is keep on telling you
I want you
I need you
But there ain't no way
I'm ever gonna love you
Now don't be sad
'Cause two out of three ain't bad
Now don't be sad
'Cause two out of three ain't bad
You'll never find your gold on a sandy beach
You'll never drill for oil on a city street
I know you're looking for a ruby
In a mountain of rocks
But there ain't no Coupe de Ville hiding
At the bottom of a Cracker Jack box
I can't lie
I can't tell you that I'm something I'm not
No matter how I tryI'll never be able to give you something
Something that I just haven't got
[...]

Two Out Of Three Ain't Bad, Meat Loaf

segunda-feira, 1 de setembro de 2008

23ª Reflexão Semanal

Veritatis simplex oratio.
A verdade dispensa enfeites.

terça-feira, 26 de agosto de 2008

Discurso de Henrique V antes de Azincourt

(...)
And Crispin Crispian shall ne'er go by,
From this day to the ending of the world,
But we in it shall be remember'd;
We few, we happy few, we band of brothers;
For he to-day that sheds his blood with me
Shall be my brother; be he ne'er so vile,
(...)

Henry V, William Shakespeare

sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Jardel II ????????

Para quem julgue que não existem jogadores profissionais de futebol a consumir estupefacientes regularmente encontrei a seguinte notícia na net:

"Alemanha Podolski diz ter mais potencial que Ronaldo


Mesmo com uma costela partida, o poderoso avançado alemão Lukas Podolski, do Bayern de Munique, mantém a língua afiada.

Um dia depois de sofrer uma dura entrada do guarda-redes Stijnen, da Bélgica, durante um jogo amigável da Alemanha, o jogador afirmou que com outro tipo de condições teria mais visibilidade e reconhecimento.

Sobre as diferenças entre campeonatos e realidades desportivas, "Poldi" afirmou o seguinte:"Sou melhor que o Cristiano Ronaldo.

Se eu actuasse num campeonato como o Inglês e ao lado de um jogador como o Rooney, teria outras condições para mostrar o meu futebol.

Tenho apenas 23 anos e quero desenvolver o meu potencial", disse o jogador, em entrevista ao jornal alemão “Bild”. "

segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Jogo?

Mais um dia em vão no jogo em que ninguém ganhou
Dá mais cartas, baixa a luz e vem esquecer o amor
És tu quem quer
Sou eu quem não quer ver que o tudo é tão maior
Aqui está frio demais para apostar em mim.

Vê que a noite pode ser tão pouco como nós
Neste quarto o tempo é medo e o medo faz-nos sós
És tu quem quer
Mas eu só sei ver que o tempo já passou e eu fugi
Que aqui está frio demais para me sentir... mas queres ficar?

(...)

Jogo, Tiago Bettencourt

Não sei quantas Reflexão Semanal.

Venter plenus somnum parit.
Barriga cheia, pé dormente.

Adenda: Afinal trata-se da 22ª Reflexão Semanal, ou será Seminal?

Férias, efemeridade ou miragem?

Pois é já estou de volta das minhas mui reduzidas férias estivais.

Como deveis calcular estou cheio de vontade de recomeçar a laborar, sobretudo tendo em conta que para aí 80% do pessoal aqui do escritório está de férias.

sexta-feira, 1 de agosto de 2008

Agora é que é!!!!!!!!!!

Na quarta foi falso alarme, mas hoje é que é.
Finalmente estou de férias.

Rejubilemos.

Cantem comigo a uma só voz:

- Aleluia, ALELUIA

-ALEUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUIA.

terça-feira, 29 de julho de 2008

Quero dormir!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Eis como me sinto.
Estou tão cansado que já nem consigo escrever duas palavras sem trocar os bs pelos ps.
Espero bem que os tipos do PIC não se lembrem de me chamar, caso contrário acho que parto para a violência.

E pensava eu que por esta altura estaria a gozar o meu mais que merecido descanso estival.
Não há direito!!!!!!!!!!!

segunda-feira, 21 de julho de 2008

À pedido de muitas famílias um post que não é do Pessoa. Rolo de Carne Rocks !!!!!

(....)
GIRL:Will you love me forever!!!!

I couldn't take it any longer
Lord I was crazed
And when the feeling came upon me
Like a title wave
I started swearing to my god and on my mother's grave
That I would love you to the end of time
I swore that I would love you to the end of time!
So now I'm praying for the end of time
To hurry up and arrive
'Cause if I gotta spend another minute with youI don't think that I can really survive
I'll never break my promise or forget my vow
But God only knows what I can do right now
I'm praying for the end of timeIt's all that
I can doPraying for the end of time,
So I can end my time with you!!

BOY:It was long ago and it was far away
And it was so much better that it is today

MEAT LOF, "Paradise By The Dashboard Light"

quinta-feira, 17 de julho de 2008

E lá vão três do amigo Pessoa

- A tirania do auxílio. Havia entre nós quem, em vez de mandar nos outros, em vez de se impor aos outros, pelo contrário os auxiliava em tudo quanto podia. Parece o contrário, não é verdade? Pois olhe que é o mesmo. É do mesmo modo ir contra os princípios anarquistas.
- Essa é boa! Em quê?
- Auxiliar alguém, meu amigo, é tomar alguém por incapaz; se esse alguém não é incapaz, é ou fazê-lo tal, ou supô-lo tal, e isto é, no primeiro caso uma tirania, e no segundo um desprezo. Num caso cerceia-se a liberdade de outrem; no outro caso parte-se, pelo menos inconscientemente, do princípio de que outrem é desprezível e indigno ou incapaz de liberdade.

O Banqueiro Anarquista, Fernando Pessoa

quarta-feira, 16 de julho de 2008

A pedido do Bruno aqui vai

Artigo 1416º (Código de Processo Civil de 1961)
(Processo para a entrega judicial da mulher)
1. Quando a mulher, sem motivo justificado, abandone o marido ou se recuse a acompanhá-lo, pode ele requerer que a mulher lhe seja entregue judicialmente. A entrega é requerida no tribunal da comarca onde a mulher se encontre.
2.Em vez de impugnar os fundamentos alegados pelo requerente, a mulher pode opor-se à entrega, requerendo para ser depositada, como acto preliminar de acção que o depósito, ou provando por documento que está pendente ou foi julgada procedente acção dessa natureza ou que foi autorizado e ainda não caducou o depósito como acto preliminar dela.
3. Se a mulher contestar, o juiz decide depois de ouvir as testemunhas e proceder a outras diligências que considere necessárias; se provar a pendência ou a procedência da acção de divorcio, de declaração de nulidade ou anulação de casamento ou separação de pessoas e bens ou que já foi autorizado e ainda não caducou o depósito, é indeferida a entrega.
4. Se a mulher requerer o depósito, seguem-se os termos prescritos no artigo 1414º.
5. A entrega efectua-se no tribunal, sob a presidência do juiz, que exortará os cônjuges a restabelecerem a harmonia conjugal.

Mais uma do amigo Pessoa

Fitou um momento coisa nenhuma. Depois voltou-se para mim.

- O mal verdadeiro, o único mal, são as convenções sociais, que se sobrepõem às realidades naturais - tudo, desde família ao dinheiro, desde a religião ao estado.
A gente nasce homem ou mulher - quero dizer, nasce para ser, em adulto, homem ou mulher; não nasce, em boa justiça natural, nem para ser marido, nem para ser rico ou pobre, como também não nasce para ser católico ou protestante, ou português ou inglês. E todas estas coisas em virtude das ficções sociais. Ora essas ficções são más porquê? Porque são ficções, porque não são naturais. Tão mau é o dinheiro como o estado, a constituição da família como as religiões. Se houvesse outras, que não fossem estas, seriam igualmente más, porque também seriam ficções, porque também se sobreporiam e estorvariam as realidades naturais. Ora qualquer sistema que não seja o puro sistema anarquista, que quer a abolição de todas as ficções e de cada uma delas completamente, é uma ficção também. Empregar todo o nosso desejo , todo o nosso esforço, toda a nossa inteligência para implementar, ou contribuir para implementar, uma ficção social em vez de outra, é um absurdo, quando não seja mesmo um crime, porque é fazer uma perturbação social com o fim expresso de deixar tudo na mesma. Se acharmos injustas as ficções sociais, porque esmagam e oprimem o que é natural no homem, para que empregar o nosso esforço em substituir-lhe outras ficções, se o podemos empregar para as destruir todas?

O Banqueiro Anarquista, Fernando Pessoa

segunda-feira, 14 de julho de 2008

Oh tempo volta pra trás

Artigo 1186º
(Código Civil de 1868)
A mulher tem obrigação de acompanhar seu marido, excepto para país estrangeiro.

21ª Reflexão Semanal

Malo tutus humi repere quam ruere.
Antes burro que me leve que cavalo que me derrube.

A melhor dos Coldplay até agora

I used to rule the world
Seas would rise when I gave the word
Now in the morning I sleep alone
Sweep the streets I used to own

I used to roll the dice
Feel the fear in my enemy's eyes
Listen as the crowd would sing
"Now the old king is dead! Long live the king!"
One minute I held the key
Next the walls were closed on me
And I discovered that my castles stand
Upon pillars of salt and pillars of sand

quarta-feira, 9 de julho de 2008

O amigo Visconde de Seabra é que a sabia toda

Artigo 1204º
(Código Civil de 1868)
Podem ser causa legítima de separação de pessoas e bens:
1.º O adultério da mulher;
2.º O adultério do marido com escândalo público, ou completo desamparo da mulher, ou com concubina teúda e manteúda no domicilio conjugal;

terça-feira, 8 de julho de 2008

20ª Reflexão Semanal

Res ab exitu spectanda et dirigenda est.
Antes de entrar, pensar na saída.

sexta-feira, 4 de julho de 2008

Sapateiro

Vergado pelas solicitações populares achei por bem partilhar mais uma imagem, sublime, da já famosa estátua do Sapateiro.


quinta-feira, 3 de julho de 2008

Inédito do Pessoa

Escreve Pessoa acerca de Fátima:

Fátima é o nome de uma taberna de Lisboa onde às vezes... eu bebia aguardente. Um momento... Não é nada d'isso... Fui levado pela emoção mais que pelo pensamento e é com o pensamento que desejo escrever.
(...)
Fátima é o nome de um lugar da província, não sei onde ao certo, perto de um outro lugar do qual tenho a mesma ignorância geográfica mas que se chama Cova de qualquer santa.
(...)
o facto é que ha em Portugal um lugar que pode concorrer e vantajosamente com Lourdes. Ha curas maravilhosas, a preços mais em conta.
(...)
negócio da religião a retalho, no que diz respeito à Loja de Fátima, tem tomado grande incremento, com manifesto gaudio místico da parte dos hoteis, estalagens e outro comércio d'esses jeitos - o que, aliás, está plenamente de acordo com o Evangelho, embora os católicos não usem lê-lo - não vão eles lembrar-se de o seguir.

P.s - E agora digam lá que o tipo não tinha pedrada da grossa.

quarta-feira, 2 de julho de 2008

Liberté!!!!!!!!!!!!

Mil vivas ao Citoyen Delacroix, abaixo a guarda real de elite.

La Marseillaise

Hoje sinto-me inspirado por um fervor revolucionário, quem me manda andar a ver documentários sobre a revolução francesa, cantem comigo, ou melhor berrem comigo:

Aux armes citoyens,
Formez vos bataillons.
Marchons! Marchons!
Qu'un sang impur
Abreuve nos sillons

Mil vivas ao Citoyen Rouget de Lisle, abaixo o Citoyen Luís de Bourbon.

terça-feira, 1 de julho de 2008

A quem não acredite


Chegou-me aos ouvidos que havia quem julgasse que a mítica estátua do Sapateiro na Soalheira não existia.
Pois pessoas descrentes maravilhai-vos com tamanha beleza.

Nem no metro tenho descanço

Duas senhoras munidas do seu ar carrancudo encontram-se por acaso no metro, eis o teor da sua conversa (sempre em falsete, acentuando a última silaba ad eternum):
- Então gaijaaaaaaaaaaaaaa!!!!!!!
-Entãoooooooooooooooooo!!!!!
- Já não te via há muito tempooooooooooooo!!!!!!!
- Estás mais magraaaaaaaaaaaaaaa!!!!!!!!!
- Não estou nada, pareço uma vacaaaaaaaaaaa!!!!!!!
- Não digas isso, estás lindaaaaaaaaaaaaaaa!!!!!!
Segue-se uma série de sussuros (suspeito que de teor lascivo), que uma delas interrompe, rindo-se a bandeiras despregadas, com a seguinte expressão:
- Sua cabraaaaaaaaaaaaaaaaa!!!!!!

segunda-feira, 30 de junho de 2008

19ª Reflexão Semanal

Ars est celare artem.
A arte está em esconder a arte.

Preguiça

Oh, se ao menos nada tivesse feito por simples preguiça! Céus, como me teria respeitado. Teria conseguido respeitar-me porque pelo menos, havia sido capaz de ser preguiçoso ; teria havido em mim pelo menos uma qualidade que quase poderiamos dizer positiva e que serviria para eu acreditar em mim mesmo. Pergunta: o que é ele? Resposta: um mandrião. Que agradavel teria sido ouvir tal coisa sobre a minha pessoa. Queria dizer que eu estava absolutamente definido, queria dizer que havia algo a dizer sobre mim «Mandrião»: vejam bem, é um chamamento e uma vocação, é uma carreira. Não gracejem, é isso mesmo. Nessa altura, seria membro de direito do melhor clube e a minha ocupação seria respeitar-me continuamente.


Notas do Submundo, Féodor Dostoievski

sexta-feira, 27 de junho de 2008

Estupidez

Invejo esse homem, fico verde de inveja. Ele é estúpido. Não vou discutir sobre isso, mas quem sabe se o homem normal não deve ser estúpido?
Quem o saberá? De facto, talvez seja algo de muito belo.

"Notas do Submundo", Féodor Dostoievski

segunda-feira, 23 de junho de 2008

18ª Reflexão Semanal

Quaerenti propere danda est responsio lenta.
A pergunta apressada, resposta demorada.

Alguém viu ontem a homilia do Rui Santos?

Não viram.
Como é que isso é possível?????
Devíeis ser punidos de forma ignominiosa por terdes perdido os ensinamentos de tão afamado e iluminado comentador.
Pois eu não perdi tão excelso programa. E para verdes o que haveis perdido só vos digo que a meio já eu chorava copiosamente por ter o privilégio de viver numa época em que, apesar de os grandes filósofos como Aristóteles, Platão (quem defende que as mulheres devem ser repartidas pelos homens, sem existir essa treta do casamento, ou outra coisa similar, é por certo um ser iluminado), Santo Agostinho ou São Tomas de Aquino , temos esse ser genial, que eu me atrevo a qualificar de semidivino.

Tenho uma pontaria do camandro

Cada tiro cada melro.
Torço por Portugal e os gajos perdem, torço pela Holanda e os tipos perdem também.
Cá para mim dou azar, vou começar a torcer pela Alemanha que assim os tipos vão levar cabazada da grossa frente à Turquia (não se riam, pode acontecer, também ninguém diria que eu acabaria a licenciatura antes dos 40 anos).

P.S - entrem em júbilo pois este magnifico post é o centésimo. Repitam comigo em extrema animação festiva como se fossem um emigrante labrego e "o Portugal" tivesse ganhado (ganho é para finórios) o Euro: iupiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

sexta-feira, 20 de junho de 2008

Perdemos. Quem vamos linchar?

Afinal ganhou a Alemanha, não posso dizer que para mim tenha sido uma surpresa.
Lembram-se da minha sondagem sobre a selecção, pois esta é a altura em que o povo português passa à injúria. Temo que se encontrará brevemente um bode expiatório para o nosso desaire. Já se ouve por aí que o grande culpado é o Gilberto Mandaíl, não estou a defender o tipo mas se tem culpa é leve. Então de quem é a culpa?
A meu ver de ninguém, perdemos com a Alemanha porque eles marcaram mais golos. O futebol é simples algumas pessoas, tipo Rui Santos, é que o complicam.
A partir de agora torço pela Holanda que no meu ver é a Selecção que melhor tem jogado neste Europeu.
Sim, também jogou melhor que Portugal.

quinta-feira, 19 de junho de 2008

Grande jogo que aí vem

Quem sairá vencedor desta contenda?
vs


terça-feira, 17 de junho de 2008

Novo, e interessantíssimo (para quem se encontra em cárcere solitário e julga que a cadeira que o acompanha é uma mulher bem gira) quiz de História.

Quem foi/é/será Vespasiano?

Como eu sou bonzinho digo-vos que não foi/é/será um pastor de caprinos nas serranias da Anatólia, nem um foi/é/será um drag queen que animou/a/ará o bairro alto.

segunda-feira, 16 de junho de 2008

17ª Reflexão Semanal

Amat victoria curam.
A vitória ama a cautela.

segunda-feira, 9 de junho de 2008

16ª Reflexão Semanal

Morbosam retine vitam formidine mortis.
Viva a galinha com a sua pevide!

P.S- Esta deve ser a reflexão mais estúpida que aqui deixei.

terça-feira, 3 de junho de 2008

Muchas Gracias


Camarada Bruno e camarada Mónica muito obrigado por me terem ofertado este belo livro.
Trio Odemira Forever.

segunda-feira, 2 de junho de 2008

Quiz de História

Quem escreveu esta carta à sua mulher?

Minha boa Luíza,

Estou aqui; parto dentro de uma hora; o calor é excessivo – é a canícula. A minha saúde é boa. Devo receber esta noite uma carta tua. Peço-te qu8e olhes por ti e que passes bem – sabes bem quanto me interesso por ti. Espero, dentro de 3 meses, encontrar-te bem disposta. O reizinho passa maravilhosamente, segundo me informam. Informa-me de quando projectas partir; tem o cuidado de viajar de noite porque a poeira e o calor são muito fatigantes e poderão alterar a tua saúde; aproveitando a noite e em pequenas jornadas, suportarás bem o caminho.
Adeus, minha doce amiga. Sentimentos sinceros de amor.

???
Wicowiski (Wilkowyczki) 22 de Junho.

terça-feira, 27 de maio de 2008

Pancho VIlla

-Santo deus, não, Mrs. Youg-Hunt. Naquela éopca eu tinha cinco anos. Ouça a história. Uma bela dama foi vê-lo [ao Pancho VIlla] e disse: « Meu general, o senhor executou o meu marido e deixou-me viúva, sem amparo e com cinco filhos. Acha que é essa a maneira de tornar popular uma revolução?» Pancho passou em revista os bens naturais da dama, como eu estou a fazer agora.
- Você não tem hipoteca, Joey.
- Bem sei. Pancho voltou-se para um ajudante-de-campo: «Pesa-lhe cinco quilos de notas.» Era um bom maço. Ataram-no com um arame e a mulher saiu com ele. Então aproximou-se um tenente , fez continência e disse: «Meu general, nós não fuzilámos o marido daquela mulher. Ele estava bêbado. metêmo-lo, na cadeia.» Pancho, que não tinha desviado os olhos da mulher que se afastava com o seu pequeno fardo, disse: «Vão e fuzilem-no. Não podemos desiludir aquela pobre viúva.»

O Inverno do nosso Descontentamento, John Steinbeck

segunda-feira, 26 de maio de 2008

A entrar em ebulição

Alguém me sabe dizer como raios é que eu faço a assinatura digital dos meus mails enviados com o email da ordem. Estou farto de tentar descobrir. Dão-se alvissaras.

15ª Reflexão Semanal

Audies bene ab hominibus et tuto vivas.
Ganha fama e deita-te na cama.

p.s - ao que eu acrescentaria : "....de preferência com companhia aprazível."

Quique às Flores

Não sei se gosto do novo treinador do Benfas.
Diga-se que o seu currículo, ao contrário do que se diz, não é nada de muito impressionante, o melhor que fez foi levar o Valência à Liga dos Campeões em dois anos consecutivos.
Alguns dizem, entre eles o meu irmão caçula, que o tipo é o novo Mourinho. Será?

quarta-feira, 21 de maio de 2008

This too shall pass

Abraham Lincoln said, in an address to the Wisconsin State Agricultural Society in Milwaukee, WI, on September 30, 1859:

It is said an Eastern monarch once charged his wise men to invent him a sentence, to be ever in view, and which should be true and appropriate in all times and situations. They presented him the words: "And this, too, shall pass away." How much it expresses! How chastening in the hour of pride! How consoling in the depths of affliction!

O Garrett é que tinha razão.

Disse ele no século XIX

"Foge cão que te fazem barão, para onde se me fazem visconde."


Hoje em dia seria algo do tipo:

Foge cão que te fazem doutor, para onde se me fazem comendador. (não rima lá muito bem, mas o espírito é o mesmo).

terça-feira, 20 de maio de 2008

Appearance over substance

"A mulher de César não basta sê-lo [séria] há que parecê-lo".

Até nos provérbios!!!!! Mas as pessoas só ligam às aparências????

sexta-feira, 16 de maio de 2008

Há coisas que me passam completamente ao lado, embora tenha consciência delas. Mas outras irritam-me solenemente.
Acho perfeitamente normal, e até legítimo, que não gostem de mim; também me acontece antipatizar, muitas vezes sem qualquer razão, com pessoas que conheço. Mas digo-lhes frente a frente, ou pelo menos não finjo que os tolero.
Pelo menos que tenham a hombridade de me dizerem.

terça-feira, 13 de maio de 2008

Genial

Ontem vinha no metro a ouvir música no meu mp3, como faço quase todos os dias, não me apetecia ler, ando a ler o Castelo do Kafka que é muito bom mas exige muita concentração, e decidi ouvir umas músicas que tinha "sacado" há uns dias", só se aproveitava uma, mas era simplesmente brilhante.
Quem me conhece sabe que eu não sou de elogiar por tudo e por nada, mas aquela música é quase perfeita, apesar de não perceber nada da letra.
Falo de Hoppipolla dos Sigur Rós, para quem nunca ouviu falar é uma banda islandesa que canta em islândes.

quinta-feira, 8 de maio de 2008

14ª Reflexão Semanal

Qui solus comedit, solus sua pondere gestat.
Quem sozinho comeu seu galo, sozinho sele seu cavalo.

quarta-feira, 7 de maio de 2008

Ataque do melómano melancólico

I sing myself to sleep
A song from the darkest hour
Secrets I can’t keep
Inside of the day
Swing from high to deep
Extremes of sweet and sour
Hope that God exists
I hope I pray

[....]

Those who feel the breath of sadness
Sit down next to me
Those who find they’re touched by madness
Sit down next to me
Those who find themselves ridiculous
Sit down next to me

segunda-feira, 5 de maio de 2008

Filósofo Jagger

You can't always get what you want.
You can't always get what you want.
But if you try sometimes, yeah,
You just might find you get what you need!

segunda-feira, 28 de abril de 2008

13ª Reflexão Semanal

Felix est non aliis qui videtur, sed sibi.
Feliz é, quem feliz se julga.

Hoje é o Primeiro dia do resto da tua vida

A principio é simples, anda-se sózinho
passa-se nas ruas bem devagarinho
está-se bem no silêncio e no borborinho
bebe-se as certezas num copo de vinho
e vem-nos à memória uma frase batida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida

Pouco a pouco o passo faz-se vagabundo
dá-se a volta ao medo, dá-se a volta ao mundo
diz-se do passado, que está moribundo
bebe-se o alento num copo sem fundo
e vem-nos à memória uma frase batida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida

E é então que amigos nos oferecem leito
entra-se cansado e sai-se refeito
luta-se por tudo o que se leva a peito
bebe-se, come-se e alguém nos diz: bom proveito
e vem-nos à memória uma frase batida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida

Depois vêm cansaços e o corpo fraqueja
olha-se para dentro e já pouco sobeja
pede-se o descanso, por curto que seja
apagam-se dúvidas num mar de cerveja
e vem-nos à memória uma frase batida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida

Enfim duma escolha faz-se um desafio
enfrenta-se a vida de fio a pavio
navega-se sem mar, sem vela ou navio
bebe-se a coragem até dum copo vazio
e vem-nos à memória uma frase batida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida

E entretanto o tempo fez cinza da brasa
e outra maré cheia virá da maré vazia
nasce um novo dia e no braço outra asa
brinda-se aos amores com o vinho da casa
e vem-nos à memória uma frase batida
hoje é o primeiro dia do resto da tua vida.

quarta-feira, 23 de abril de 2008

Anúncio (tipo classificados do Correio da Manhã)

Hoje estou incomunicável, excepto através deste blogue, não é por não gostar de vós, mas porque me esqueci do telemóvel em casa.

segunda-feira, 21 de abril de 2008

The Black Parade

Son when you grow up,
would you be the savior of the broken,
the beaten and the damned?"
He said "Will you defeat them,
your demons, and all the non-believers,
the plans that they have made?"

De facto o mais difícil é vencermos os nossos próprios demónios.

sábado, 19 de abril de 2008

Dylan

How many roads must a man walk down,
Before you call him a man?

sexta-feira, 18 de abril de 2008

Chuva

Não sei porquê mas o facto de estar abrigado vendo a chuva cair desperta em mim um sentimento de bem-estar e paradoxalmente de melancolia. Quanto maior for o aguaceiro melhor.

terça-feira, 15 de abril de 2008

Quiz de literatura ou o Galante armado em intelectualoide

Quem escreveu o seguinte poema?
Quem responder acertadamente ganha um belo queijo.

Funesta manhã que se levanta
Por entre as serranias já espreita o sol
Mais um dia de labuta se inicia
Encosto a cabeça a teu regaço
Recuso-me a partir

Vai trabalhar!!!
Dizes me tu cruel mulher
Se meu coração não te pertencesse odiava-te.

segunda-feira, 14 de abril de 2008

quinta-feira, 10 de abril de 2008

Repasto

A quem interesse o jantar ficou marcado para amanhã às 21h.
O ponto de encontro é na saída do metro do campo pequeno.
Para mais informações contactar o administrador deste blogue ou o sr. dr. Bruno Matias.

sexta-feira, 4 de abril de 2008

11ª Reflexão Semanal

Quae vult rex fieri, sanctae sunt congrua legi.
Vão as leis onde querem os reis.

quinta-feira, 3 de abril de 2008

Como eu o compreendo....

O que há em mim é sobretudo cansaço

O que há em mim é sobretudo cansaço
Não disto nem daquilo,
Nem sequer de tudo ou de nada:
Cansaço assim mesmo, ele mesmo,
Cansaço.

A subtileza das sensações inúteis,
As paixões violentas por coisa nenhuma,
Os amores intensos por o suposto alguém.
Essas coisas todas -
Essas e o que faz falta nelas eternamente -;
Tudo isso faz um cansaço,
Este cansaço,
Cansaço.

Há sem dúvida quem ame o infinito,
Há sem dúvida quem deseje o impossível,
Há sem dúvida quem não queira nada -
Três tipos de idealistas, e eu nenhum deles:
Porque eu amo infinitamente o finito,
Porque eu desejo impossivelmente o possível,
Porque eu quero tudo, ou um pouco mais, se puder ser,
Ou até se não puder ser...

E o resultado?
Para eles a vida vivida ou sonhada,
Para eles o sonho sonhado ou vivido,
Para eles a média entre tudo e nada, isto é, isto...
Para mim só um grande, um profundo,
E, ah com que felicidade infecundo, cansaço,
Um supremíssimo cansaço.
Íssimo, íssimo. íssimo,Cansaço...

Álvaro de Campos

terça-feira, 1 de abril de 2008

Breve, e brilhante, resumo da minha Índole

Não sou nada.
Nunca serei nada.
Não posso querer ser nada.
à parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo.

Álvaro Campos (primeira estrofe da Tabacaria)

segunda-feira, 31 de março de 2008

Comunicado da Administração

Caros e, mui estimados leitores, como já devem ter reparado decidi transcrever alguns poemas. Devo confessar que não sou um grande apreciador de poesia, os de vós que me conheceis por certo sabeis que eu leio preferencialmente prosa. Porém ando numa de poesia, não sei bem porquê, talvez seja a estupidez a assoberbar-me a mente.
Mesmo neste espírito não suporto toda a poesia, por isso, e como já vem sendo hábito, procurarei transcrever os autores que bem me aprouverem.

Poema que aconteceu

Nenhum desejo neste domingo
nenhum problema nesta vida
o mundo parou de repente
os homens ficaram calados
domingo sem fim nem começo.

A mão que escreve este poema
não sabe o que está escrevendo
mas é possível que se soubesse
nem ligasse.

Carlos Drummond de Andrade

sábado, 29 de março de 2008

Contrariedades

Eu hoje estou cruel, frenético, exigente;
Nem posso tolerar os livros mais bizarros.
Incrível! Já fumei três maços de cigarros
Consecutivamente.

Dói-me a cabeça.
Abafo uns desesperos mudos:
Tanta depravação nos usos, nos costumes!
Amo, insensatamente, os ácidos, os gumes
E os ângulos agudos.

Sentei-me à secretária. Ali defronte mora
Uma infeliz, sem peito, os dois pulmões doentes;
Sofre de faltas de ar, morreram-lhe os parentes
E engoma para fora.

Pobre esqueleto branco entre as nevadas roupas!
Tão lívida! O doutor deixou-a. Mortifica.
Lidando sempre! E deve conta à botica!
Mal ganha para sopas...

O obstáculo estimula, torna-nos perversos;
Agora sinto-me eu cheio de raivas frias,
Por causa dum jornal me rejeitar, há dias,
Um folhetim de versos.

Que mau humor! Rasguei uma epopeia morta
No fundo da gaveta. O que produz o estudo?
Mais uma redacção, das que elogiam tudo,
Me tem fechado a porta.

A crítica segundo o método de Taine
Ignoram-na. Juntei numa fogueira imensa
Muitíssimos papéis inéditos. A Imprensa
Vale um desdém solene.

Com raras excepções, merece-me o epigrama.
Deu meia-noite; e a paz pela calçada abaixo,
Um sol-e-dó. Chovisca. O populacho
Diverte-se na lama.

Eu nunca dediquei poemas às fortunas,
Mas sim, por deferência, a amigos ou a artistas.
Independente! Só por isso os jornalistas
Me negam as colunas.

Receiam que o assinante ingénuo os abandone,
Se forem publicar tais coisas, tais autores.
Arte? Não lhes convém, visto que os seus leitores
Deliram por Zaccone.

Um prosador qualquer desfruta fama honrosa,
Obtém dinheiro, arranja a sua "coterie";
E a mim, não há questão que mais me contrarie
Do que escrever em prosa.

A adulaçãao repugna aos sentimento finos;
Eu raramente falo aos nossos literatos,
E apuro-me em lançar originais e exactos,
Os meus alexandrinos...

E a tísica? Fechada, e com o ferro aceso!
Ignora que a asfixia a combustão das brasas,
Não foge do estendal que lhe humedece as casas,
E fina-se ao desprezo!

Mantém-se a chá e pão! Antes entrar na cova.
Esvai-se; e todavia, à tarde, fracamente,
Oiço-a cantarolar uma canção plangente
Duma opereta nova!

Perfeitamente. Vou findar sem azedume.
Quem sabe se depois, eu rico e noutros climas,
Conseguirei reler essas antigas rimas,
Impressas em volume?

Nas letras eu conheço um campo de manobras;
Emprega-se a "réclame", a intriga, o anúncio, a "blague",
E esta poesia pede um editor que pague
Todas as minhas obras...

E estou melhor; passou-me a cólera. E a vizinha?
A pobre engomadeira ir-se-á deitar sem ceia?
Vejo-lhe a luz no quarto. Inda trabalha. É feia...
Que mundo! Coitadinha!

Cesário Verde

Epígrafe

De palavras não sei. Apenas tento
desvendar o seu lento movimento
quando passam ao longo do que invento
como pre-feitos blocos de cimento.

De palavras não sei. Apenas quero
retomar-lhes o peso a consistência
e com elas erguer a fogo e ferro
um palácio de força e resistência.

De palavras não sei. Por isso canto
em cada uma apenas outro tanto
do que sinto por dentro quando as digo.

Palavra que me lavra. Alfaia escrava.
De mim próprio matéria bruta e brava
--- expressão da multidão que está comigo.

José Carlos Ary dos Santos

segunda-feira, 24 de março de 2008

Já lá vai quase um ano


Parabéns ao Vitória.



Desengane-se quem pense que felicito o Setúbal pelo facto de o seu opositor ter sido o Sporting. Aliás, se há coisa que me irrita no futebol são os adeptos de clubes que festejam com maior alegria as derrotas dos clubes rivais do que as vitórias do seu clube.
De facto os sadinos mereceram a taça, têm feito uma grande época com um orçamento diminuto, futebol assim dá gosto ver.

10ª Reflexão Semanal

Semel artiex, millies artifex esse potest.
Quem faz uma vez, faz duas e três.

quinta-feira, 20 de março de 2008

A inveja é uma coisa lixada

Mas está tudo de férias?????????
De manhã nos transportes públicos não vim entalado como uma sardinha enlatada, ao almoço não se via ninguém. No escritório, pela primeira vez que me lembro, reina um silêncio sepulcral.
Mas só eu é que trabalho????????

quarta-feira, 19 de março de 2008

Às Aranhas


P. S. Em homenagem ao DR. Bruno Matias mui ilustre advogado estagiário, um cumprimento ao sr. dr. deste humilde homem médio.

El Maestro


P.S - Dedicado à Mónica.

segunda-feira, 17 de março de 2008

Mais um!!!!!

Não vi o jogo, nem me lembrei de o ouvir na telefonia (mea culpa); tendo em conta que sou um adepto fervoroso do Benfas, isso já diz muito sobre o meu actual espírito (se bem que o exame da ordem também tenha ajudado).
Mas o resultado deixou-me deveras apreensivo, mais um empate, isto já é demais, devemos ser a equipa com mais empates na Liga.
Ouvi dizer que o Chalana mandou umas farpas ao Camacho, dizendo que equipa já não jogava tão bem há muito tempo. Quem viu o jogo diga-me se foi mesmo assim, ou se o Chalana anda a fumar coisas que fazem rir.

Acerca da sondagem

Austerlitz foi a batalha mais famosa da era napoleónica. O nevoeiro escondeu as movimentações das tropas francesas, que, em inferioridade numérica, flanquearam as tropas da Áustria e da Rússia. Quando o sol revelou as posições dos exércitos era tarde demais, tendo a lendária carga da guarda imperial francesa forjado a vitória que já se desenhava.Morreram quase 20 000 almas.

9ª (pensando nos exames da ordem) Reflexão Semanal

Alea jacta est
A sorte está lançada.

P.S -Expressão utilizada por César ao atravessar o Rubicão (riacho que separava a Gália Cisalpina da Itália), sabendo que ao fazê-lo quebrava a lei, tornando-se um proscrito. A sorte esteve com ele, pois acabou por ganhar a guerra civil tornando-se ditador.

terça-feira, 11 de março de 2008

Informação Isenta!!!!!!

Estava a ver o Site do Benfas quando deparei com este comentário ao jogo com o Leiria. O Sr. que escreveu isto ou estava com alucinações ou deve ter visto outro jogo.

Cardozo – Golaço e espírito guerreiroUm espectacular golo, na marcação de um livre directo, foi o selo de mérito numa exibição de grande categoria. O paraguaio, apesar de impiedosamente marcado pelos oponentes, conseguiu quase sempre desenvencilhar-se dos centrais contrários e respeitar as tabelas com os companheiros. Sempre muito em jogo, foi a principal referência ofensiva da sua equipa, apesar de ter tido em Nuno Gomes um ajudante de peso.

Rui Costa – Se aquela bola entrasse…Méritos no capítulo do passe, fazendo jogar a equipa em seu redor e nunca se poupando a esforços. Além de ter estado no lance do golo de Zoro (que bela jogada no lado esquerdo, culminada com um cruzamento com “olhos”), foi aquele que esteve mais perto do 3-2, quando, a dez minutos do fim, realizou uma diagonal, rematando em arco para o que se seria um fabuloso golo. Valeu à União a defesa do seu guardião.

Binya – Pura atitudeUm jogador cujas características o tornam um homem muitas vezes em evidência, visto correr muitos quilómetros, impondo sempre uma intensa pressão sobre os adversários e tendo técnica apurada no primeiro passe da zona de construção de jogo. Mais uma vez, destacou-se por tais características, sendo um aliado de peso para o mais criativo Rui Costa

segunda-feira, 10 de março de 2008

8ª (E mui amargurada) Reflexão Semanal

Fortuna vitrea est: tum cum splendet, frangitur.
Fortuna é como o vidro: — tanto brilha, como quebra.

Hasta la vista Camacho!!!!

O Benfas bateu mesmo no fundo. Nem me vou pronunciar sobre o jogo de ontem, só de pensar nisso fico irritado.
Por certo o Camacho terá grande parte da responsabilidade pela actual situação, mais que não seja pelo fracasso na motivação da equipa, porém existe algo mais. O grande problema do Benfas é a sua organização, ou falta dela. Hoje em dia a competição desportiva profissional não se compadece com amadorismos, e já agora com instabilidade directiva e desportiva.

sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

Ode à estupidez (Ou a heróica carga da brigada ligeira)

1.
Half a league, half a league, Half a league onward,All in the valley of Death Rode the six hundred."Forward, the Light Brigade!"Charge for the guns!" he said:Into the valley of Death Rode the six hundred.
2.
"Forward, the Light Brigade!"Was there a man dismay'd?Not tho' the soldier knew Someone had blunder'd:Their's not to make reply,Their's not to reason why,Their's but to do and die:Into the valley of Death Rode the six hundred.
3.
Cannon to right of them,Cannon to left of them,Cannon in front of them Volley'd and thunder'd;Storm'd at with shot and shell,Boldly they rode and well,Into the jaws of Death,Into the mouth of Hell Rode the six hundred.
4.
Flash'd all their sabres bare,Flash'd as they turn'd in air,Sabring the gunners there,Charging an army, while All the world wonder'd:Plunged in the battery-smokeRight thro' the line they broke;Cossack and RussianReel'd from the sabre stroke Shatter'd and sunder'd.Then they rode back, but not Not the six hundred.
5.
Cannon to right of them,Cannon to left of them,Cannon behind them Volley'd and thunder'd;Storm'd at with shot and shell,While horse and hero fell,They that had fought so wellCame thro' the jaws of DeathBack from the mouth of Hell,All that was left of them, Left of six hundred.
6.
When can their glory fade?O the wild charge they made! All the world wondered.Honor the charge they made,Honor the Light Brigade, Noble six hundred.

Tennyson

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

FENÓMENO INUSITADO

O Benfas lá ganhou ao moreirense, coisa que devia ser normal. Porém jogámos tão mal que dei por mim a sofrer como se estivéssemos a jogar com o Milan. Onde é que já se viu tal coisa, uma equipa da segunda B, ou lá de onde saiu, fazer tremer uma equipa que se encontra no segundo lugar da 1ª divisão (não sei o nome que dão a esta coisa, que não se pusessem a inventar nomes esquisitos), nem no Uzbequistão isto acontece.
Mas isto está assim tão mau?!!!!!!
Agora já só com o Mantorras na presidência (do Benfas, que para ser da República ainda é muito novo) isto se resolvia.

terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

7ª (e mui profunda) Reflexão Semanal

Hospes et piscis tertio quoque die odiosus est.
Hóspede e peixe com três dias fede.

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

6ª Reflexão Semanal

Psittacus vetus non discit loqui.
Papagaio velho não aprende a falar.

sábado, 9 de fevereiro de 2008

Epifania induzida pela sonolência

Boa noite caros internautas, apraz-me sobremaneira o elevado nível de participação registado pelas sondagens. Quem sabe não faço disso profissão, e monto uma empresa tipo “Sondagens el Galante, estupidez ambulante, Lda (eu também sou limitado) ”. O slogan podia ser atractivo, que vós parece:

“Nas Sondagens el Galante não é preciso oferecer jaguares ( não falo do bicharoco que morde que se farta), chega-nos um daqueles carros dos velhotes para os quais não é preciso carta.

Talvez seja demasiado longo, e que tal:

“É estúpido? Nós também o somos. Venha estoirar o seu dinheiro connosco.”

Não fica no ouvido. Mas que raio, nem um slogan sou capaz de inventar, e que tal:

“Sondagens el Galante, fazemos sondagens à medida. Recomendada por nove em cada dez estúpidos.”

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2008

5ª Reflexão Semanal

Ex domo felis discendit mus impransus
De casa de gato não sai rato farto

segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

4ª Reflexão Semanal

Exceptio regulam probat.
A excepção confirma a regra.

sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

bom fim de semana

Bom fim-de-semana internautas, como a participação neste blog tem registado níveis assustadoramente massivos (mais ou menos uma por semana), estou a pensar mudar o nome do blog para algo do género “deambulações semineuróticas de um pascassio”.

segunda-feira, 21 de janeiro de 2008

3ª Reflexão semanal

Aquila non captat muscas.
(A águia não caça moscas)

segunda-feira, 14 de janeiro de 2008

2ª Reflexão Semanal

Dentes atque pedes asinini exordia amoris
(Amor de asno entra a coices e dentadas)

quinta-feira, 10 de janeiro de 2008

Reflexão da Semana

Anulus aureus in nare suilla (Anel de ouro não é para focinho de porco)

Como isto se quer um espaço de reflexão perante as grandes questões existenciais decidi instituir um pequeno pensamento semanal.

quarta-feira, 9 de janeiro de 2008

Viva à Democracia, abaixo o Calimero

Muitos parabéns camarada Vasco, de facto é a bandeira do Uganda, esse bastião da democracia e respeito pelas liberdades e direitos humanos. Porém vejo que não leu as letras pequeninas que acompanhavam o quiz, aí se reitera a regra constante do artigo 773º, nº1 do Código Civil, ao se instituir que a obrigação deve ser cumprida no lugar onde se encontra o prémio, ou seja no domicílio do devedor (Calçada da Picheleira).
Regozijo-me com a afluência massiva que a sondagem registou, 9 votos é quase uma multidão. Quanto aos resultados devo dizer que a vitória do não não foi surpresa, não há solidariedade para com as vitimas de abusos pelo calimero, até quando vai durar esta vergonha.
Alguém devia chamar o jornal da tvi.

Despeço-me com amizade

P.S.- Perante o estrondoso sucesso da sondagem do calimero aqui fica mais uma.

sexta-feira, 4 de janeiro de 2008

Quiz geográfico?

A que País pertence esta bandeira?

O prémio será um belo produto lácteo, a atribuir ao primeiro leitor que acertar.
Como sou bonzinho dou-vos uma pista, não é a bandeira da Madeira nem do Zimbabué (exclui países onde se vive em Ditadura).

quinta-feira, 3 de janeiro de 2008

Aqui vai mais um (Brasão)

Folgo muito em ver que 5 pessoas já votaram na sondagem, bem sei que é um tema difícil, que envolve complexas querelas doutrinárias entre o Alpendre (quando está acordado) e o Marchante (quando não está a pensar na fany).
Face ao apelo que a camarada Margarida deixou no seu comentário decidi publicar o brasão de Oeiras.
Parece-me um estandarte de uma parada gay, só na terra do Isaltino é que isto era possível

quarta-feira, 2 de janeiro de 2008

Não me lembro de um título para esta coisa

Espero que os meus caros leitores tenham gozado uma passagem de ano produtiva. Que 2008 vos traga coisas porreiras. Imagino que hoje seja um dia bastante produtivo, eu tenho imensa vontade de trabalhar (tanta quanto a de apanhar batatas recorrendo à força braçal).

Despeço-me com amizade, e não se esqueçam de gozar os prazeres da vida (para tal podem ir ao Vale de Prazeres)


E ainda dizem que já não há artistas, que coisa mais bela, a conjugação das imagens transmite uma mensagem deveras poderosa.